29.5 C
Dourados
segunda-feira, agosto 15, 2022

Ipems é o único a acertar diferença entre Reinaldo e Delcídio no 2º turno

- Publicidade -

27/10/2014 – 15h45

Com 23 anos de experiência no mercado, o Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul) foi o único a cravar, com fidelidade numérica, o resultado do segundo turno na disputa para governador do Estado.

No sábado, 24 horas antes de sair o resultado das urnas, a pesquisa, divulgada no Campo Grande News, já havia desenhado o cenário do término da eleição, com Reinaldo Azambuja (PSDB) com 10,60 pontos percentuais à frente de Delcídio Amaral (PT). No levantamento , o tucano tinha 55,30 % dos votos e o petista 44,70%.

Ontem, após a totalização pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral), o resultado foi diferença de 10,68 pontos percentuais. Reinado foi eleito com 55,34% dos votos válidos, enquanto Decídio teve 44,66%, praticamente os mesmos números apresentados pela pesquisa no dia anterior.

“Os outros [institutos] acertaram dentro da margem de erro. Mas nenhum cravou como o Ipems o resultado final dessa eleição. A diferença foi na casa centesimal. O instituto foi muito feliz nessa amostra. Amostra é buscar na população alguma coisa que represente o todo. Buscou o seu Joaquim, o seu Antônio, a dona Maria, mas representou a vontade inteira”, afirma o estatístico do Ipems, Ivan Ferreira Domingues.

Diretor do instituto, o economista Lauredi Borges Sandim afirma que o Ipems manteve em 2014 a tradição de acertar os resultados das urnas. “Há quatro anos, tambéms acertamos 100% dos resultados”, lembra.

Segundo ele, ao menos três aspectos têm grande peso para que um levantamento consiga retratar a vontade que o eleitor vai manifestar nas urnas. “Primeiro, o período da realização da pesquisa é muito importante”. O último levantamento de intenções de voto para o segundo turno foi realizado de 21 a 25 de outubro, portanto, conseguiu captar a opinião do eleitorado após o último debate na eleição, que, sabidamente, pode ter forte influência na decisão do eleitor.

Outro fator é o plano amostral. Ou seja, foram escolhidos 33 municípios que, com base em mesorregião e microrregiões, representaram o resultado das 79 cidade de Mato Grosso do Sul. “O segredo da pesquisa é o plano amostral”, afirma.

No terceiro aspecto, entra em cena um software de tecnologia francesa, que faz a ponderação ente os resultados. “Busca na amostra uma proporção parecida com a população. Se tiver mais homens do que mulheres, tem que respeitar essa proporcionalidade”, explica o estatístico do Ipems, Ivan Domingues.

Pesquisas – A Vale Consultoria divulgou Reinaldo com 57,53% e Delcídio com 42,47%. Portanto diferença de 15,06 pontos percentuais. O instituto Datamax apontou Reinaldo com 54,64% e Delcídio com 45,36%. A diferença foi de 9,28 pontos percentuais.

O Ipespe mostrava Delcídio à frente, com 53% e Reinaldo com 47%. O Ibope apontou empate técnico, mas Delcídio numericamente à frente. O petista tinha 51% e Reinado 49%. Todos os cenários levaram em consideração os votos válidos. (Campo Grande News)

Ipems é o único a acertar diferença entre Reinaldo e Delcídio no 2º turno

“Há quatro anos, também acertamos 100% dos resultados”, afirma diretor do Ipems, Lauredi Borges Sandim. (Foto: Fernando Ientzsch)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Últimas Notícias

- Publicidade-