30.9 C
Dourados
sexta-feira, janeiro 21, 2022

Londres Machado pede apoio para Riedel no interior

- Publicidade -

Em meio a consolidação da pré-candidatura do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), ao governo de Mato Grosso do Sul no próximo ano, o partido ainda dá demonstrações de falta de sintonia com outros integrantes.  

O comentário de um dos mais antigos caciques da política sul-mato-grossense, Londres Machado, 79, dono de 11 mandatos, pode ter causado um desconforto danado no nicho do partido Social Democrática, partido do decano da Assembleia Legislativa. 

No interior do Estado, ao lado do secretário de Infraestrutura Eduardo Riedel, Londres o elogiou, e disse que ele é o perfil ideal do próximo governador.  

“Esse homem, está aqui”, disse Machado depois de expor qualidades de Riedel. 

Enquanto Marquinhos, numa coletiva de imprensa, em Campo Grande, comentava a possibilidade de renunciar ao cargo de prefeito para encarar a eleição do próximo ano, lá em Mundo Novo, distante 426 quilômetros da capital, dizia, entre outras coisas:

“Não temos que pensar em pessoas, temos que pensar em projetos”, afirmou Londres ao completar a frase dita antes: “no ano que vem, nós temos eleições para presidente e para governador”.

Seguiu o decano,”nós aqui no Estado, por exemplo, temos de analisar quem é a pessoa que conhece os projetos que o governador lança em todos os municípios”. 

“Este homem está aqui: é o Riedel [Eduardo, secretário de governo, pré-candidato ao governo de MS, ano que vem, pelo PSDB]”.

O deputado estadual insistiu em suas deduções políticas:

“Que muitos estão vendo pela primeira vez [Riedel]. Muitos estão achando o nome esquisito.  Mas é ele que senta na cabeceira da mesa para receber as ordens, os projetos do Valdomiro [dos Santos, outro tucano, prefeito de Mundo Novo] e dos deputados”. 

“É ele que transforma todos os projetos em realidade”, afirmou o deputado Londres logo depois da solenidade conduzida pelo governador Reinaldo Azambuja, que foi à região anunciar investimentos para o município.

O Correio do Estado procurou o presidente do PSD em Campo Grande, Antônio Lacerda, para comentar as declarações de Londres Machado. 

Ele não foi encontrado: por telefone, a ligação caiu na secretária eletrônica, onde recado foi deixado. E, pelo aplicativo WhatsApp, ele não respondeu ao questionamento.(Correio do Estado)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Últimas Notícias

- Publicidade-