24.2 C
Dourados
segunda-feira, agosto 15, 2022

Bolsonaro diz que estar “ameaçado de cadeia” e prevê mesmo fim da ditadora presa na Bolívia

Áudio de conversa de Bolsonaro com pastores, obtido pelo portal Metrópoles, comprova que o presidente, de fato, teme ser preso quando deixar o governo

- Publicidade -

Os relatos que dão conta do medo de Jair Bolsonaro (PL) de ser preso quando deixar a presidência foram comprovados por um áudio do presidente obtido pela jornalista Flávia Said, do portal Metrópoles. 

Em conversa com pastores evangélicos nesta quinta-feira (4), em São Paulo, Bolsonaro disse que está “ameaçado de cadeia” e ainda prevê que pode ter o mesmo destino de Jeanine Añez, ditadora da Bolívia que assumiu o poder após encampar um golpe contra o ex-presidente Evo Morales em 2019. Em 2022, ela foi condenada a 10 anos de prisão.

“É muito mais fácil estar do outro lado, e não estar sendo ameaçado de cadeia quando deixar o governo. E qual é a acusação? Qual é o crime? O mesmo que foi acusada de cometer uma senhora de nome Jeanine Añez, ex-presidente da Bolívia. Condenada a 10 anos. Qual acusação? Atos antidemocráticos. Alguém lembrou de um inquérito no Brasil com esse nome?”, disparou o titular do Palácio do Planalto. 

“Tem pessoas que o tempo todo ficam falando: ‘Olha o teu futuro, você tem que fazer isso’, ‘Eu não quero esse nome para o STJ, tem que ser aquele outro, porque é lista tríplice, ou lista quádrupla’. Para o Supremo, a pressão que eu sofri”, disse ainda. 

Na mesma conversa, Bolsonaro voltou a atacar o sistema eleitoral, mais uma vez deixando exposto seu medo de sair derrotado no pleito de outubro, ao afirmar que quer “impor” transparência “via Forças Armadas”. (Ivan Longo/Revista Fórum).

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Últimas Notícias

- Publicidade-