18.1 C
Dourados
sexta-feira, junho 21, 2024

De camiseta, Bonner apresenta o JN direto de ponto alagado em Porto Alegre 

O âncora e editor-chefe do telejornal se deslocou do Rio até Porto Alegre para mostrar um dos maiores desastres climáticos do Brasil

- Publicidade -

No estúdio do Rio, Ana Luiza Guimarães fez sozinha a escalada do ‘Jornal Nacional’ desta segunda-feira (6). No final da leitura das manchetes da edição, ela anunciou a presença de William Bonner diretamente do Rio Grande do Sul. O âncora e editor do JN viajou até Porto Alegre com a equipe de apoio em um jato KC 390 da FAB que decolou de manhã do aeroporto do Galeão, no Rio, para reforçar o jornalismo da RBS, afiliada da Rede Globo no Sul.

Na abertura do 1º bloco, o apresentador surgiu em um ponto alagado de Porto Alegre. Pela 1ª vez desde que entrou na Globo, em 1983, Bonner comandou um telejornal vestindo camiseta. Entre os entrevistados “ao vivo”, o governador Eduardo Leite agradeceu ao povo brasileiro pela solidariedade, reconheceu a impossibilidade de o estado agir para atender a todos, de pronto, e alertou para os golpes, inclusive as fake news.

O traje básico – até então impensável a um âncora de telejornal – se mostrou adequado ao momento dramático. Não caberia usar terno. O clima no RS é de guerra por sobrevivência. O foco do jornalismo deve ser apurar e transmitir informações para ajudar a população e os socorristas. 

A Globo demorou a levar o ‘Jornal Nacional’ até o epicentro da tragédia. Antes, havia a incerteza sobre os riscos. Em casos assim, a imprensa precisa fazer o possível para não atrapalhar nem dar mais trabalho às equipes de resgate. 

Bonner voltou de férias no dia 2 de maio. Ao longo de duas semanas, ele foi substituído na bancada por Heraldo Pereira. A outra titular do ‘JN’, Renata Vasconcellos, está em viagem à Europa.

C/Jeff Benício/Blog Sala de TV

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

Últimas Notícias

- Publicidade-